PALAVRINHAS PARA TI, MEU AMIGO

Chorei quando soube.

Não pude evitar.

Não pude deixar de me lembrar da noite do fim-de-ano de 2002 no Novo Horizonte, na Ilha do Sal.

Não pude deixar de me lembrar das nossas noites de música ao vivo por esse Mindelo fora. E pela Cidade da Praia também.

Mindelo ficou mais triste sem a tua voz.

E eu, cheio de saudades tuas, mano Djoia.

publicado por Paló às 21:48 | link do post | comentar